Você está aqui: Página Inicial / CÂMARA DEFENDE ADOÇÃO DE COLETA SELETIVA E EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM LEOPOLDINA

CÂMARA DEFENDE ADOÇÃO DE COLETA SELETIVA E EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM LEOPOLDINA

Alexandre Badaró defendeu que o município desenvolva uma política de reciclagem residencial através de propagandas institucionais, distribuição de cartilhas informativas e educação ambiental nas escolas.

Na atualidade, a vida moderna tem apresentado um ritmo muito acelerado, provocando um aumento do consumo e, consequentemente, do lixo produzido. Com o avanço da tecnologia e a variedade de materiais disponíveis, são diversos os tipos de resíduos gerados, que não devem ser descartados de forma incorreta, sob pena de causar enormes prejuízos ao meio ambiente.

Essa preocupação ambiental foi tema de discussão durante sessão ordinária da Câmara Municipal de Leopoldina, realizada no dia 20 de setembro de 2021. De autoria do vereador Alexandre Badaró ((PSB), foi apreciada a Indicação nº 814, sugerindo ao Poder Executivo a implementação de um programa de fomento à coleta seletiva de lixo e à educação ambiental, incentivando os munícipes a realizarem a separação dos detritos.

Segundo o autor, é necessário realizar campanhas publicitárias visando à conscientização sobre uma melhor gestão de resíduos sólidos e a preservação do meio ambiente, auxiliando na organização da cadeia produtiva de recicladores.

Em sua justificativa, o parlamentar citou a Lei Federal nº 12.305/2010 que normatiza a política de resíduos sólidos no Brasil, determinando uma série de princípios, objetivos e instrumentos que a União, os Estados e Municípios podem e devem dispor.

Alexandre Badaró destacou que Leopoldina ainda não desenvolveu o sistema de coleta seletiva, um processo considerado pioneiro, mas que ainda hoje alcança menos de ¼ dos municípios brasileiros. Ele considera importante que o poder público volte a fomentar uma política de reciclagem residencial, com informações de educação ambiental nas escolas, cartilhas informativas e propagandas institucionais.

O vereador salientou que o município deve colocar em prática um programa de coleta seletiva de lixo, que envolva a população em ações individuais e coletivas, bem como organizar o trabalho formal e informal de coleta e reciclagem de resíduos, através de uma visão sistêmica na gestão dos resíduos sólidos, que considere as variáveis ambiental, social, cultural, econômica, tecnológica e de saúde pública.

Ao final das discussões, a Indicação foi aprovada por unanimidade e recebeu assinaturas de apoio de Rodrigo Pimentel, José do Carmo Fófano, Vinícius Queijinho e Maria Inês Xavier.

(Imagem ilustrativa disponível na Internet)  

 

error while rendering plone.comments
Transparência

Mídias Sociais

Parlamento Jovem

TV Câmara

Posto de Identificação

Pesquisar no BuscaLeg
Logotipo do BuscaLeg - Buscador Legislativo